Separation Anxiety | Ansiedad a la separación

BY CHRISTINA STONE, LCSW

Separation anxiety is the worry, sadness, or fear that children experience when it is time to say goodbye to a parent or caregiver. It commonly happens when dropping of at summer camp, day care, the bus stop, or at a sport, and even at fun events such as drop off birthday parties or sleepovers with friends. These feelings can cause tears, tantrums, and frustration for kids and parents alike.

These struggles can be relatively mild, or in rarer cases, more extreme. In my practice, I hear many worries from parents wondering what is normal and how to handle this problem when it arises.
In the first 5 to 6 years of life, some separation anxiety is a normal part of the developmental process. Children associate their parents with safety and security. They may struggle with conceptualizing that their parent will return and have difficulties understanding when exactly that will be! This can make separation very hard for a young child.

Convey Confidence and Reassurance
Parents can have their own complicated feelings around goodbyes. Many parents share with me their guilt about the need for child care while they are at work. They may also have some worries and sadness too. These are normal feelings to have but it is important to make peace with your child care decisions so that you can convey confidence to your child about the situation. Reassure your child that they will be well cared for and safe in your absence.

Normalize and Validate their Feelings
When children are expressing anxiety, it is an understandable response to try to talk them out of their worries. “You’re not scared!” I hear many parents tells
their children, “you’re so brave, and such a big boy!” The intention is well-meaning, but when children are fearful it feels bad to be told they shouldn’t be feeling that way. It is calming for children to feel deeply heard and understood. By validating their feelings and expressing it is ok to have them, we open space for kids to feel accepted. “I understand you’re scared. It’s normal to be afraid your first day of camp.” It is also helpful to normalize for them that it will take some time to feel comfortable in their new setting and with new people. Help them understand that it is a process.

Encourage them to Keep Going
When kids are nervous about goodbyes, parent’s feel the urge to rescue them. However, this delays the inevitable and will probably make it tougher the next time a goodbye comes up. Separation is part of life, but while we normalize and validate our children’s feelings about it, it’s also important to encourage them to overcome their worries. Often a tangible reminder of your connection is comforting; a security blanket, favorite toy, or picture of the family. It can also be useful to take extra time to help your child begin a relationship with the new caregiver. Don’t hesitate to enlist the help of the day care worker, the bus driver, the camp counselor. They should be willing to help provide the support your child needs to let go of your hand.

Reward and Reinforce
Children feel like rock stars when they overcome separation anxiety. Feel free to give lots of high fives and lots of praise because they did something that felt scary to them. Remind them that they were brave. This doesn’t mean they weren’t afraid. It just means that they accomplished something despite their fear. Reinforce the child’s autonomy by pointing out anything they did or said to face their worry and remind them they can do it again next time. Associating goodbyes with positive feelings is one way to build confidence and help separation anxiety dissipate over time.

Separation anxiety is a normal response to unfamiliar people and environments. Most children will work through this issue with time and practice. However, some children may need extra support to address the problem. If your child has developed separation anxiety after a trauma, is missing out regularly on attending school and socializing with friends, or you simply sense that their struggles with separation are excessive, it would be a good idea to talk it through with your child’s pediatrician. They may recommend a consultation with a child therapist. The good news is that there are many effective ways to help children with anxiety.word occasionally.

La ansiedad a la separación es la preocupación, tristeza o miedo que experimentan los niños cuando deben despedirse del padre o cuidador. Suele suceder al dejarlos en la colonia de verano, guardería, autobús o un deporte, e incluso en eventos divertidos como fiestas de cumpleaños o pijamadas. Estos sentimientos pueden causar lágrimas, berrinches y frustración tanto en niños como en padres.

Estas luchas pueden ser leves, o en casos más raros, extremas. En mi práctica como trabajadora social, escucho las preocupaciones de los padres que se preguntan qué es normal y cómo manejar este problema cuando surge.
En los primeros 5 a 6 años de vida, cierta ansiedad por separación es parte normal del proceso de desarrollo. Los niños asocian a sus padres con la seguridad y la protección. Pueden tener dificultades para ver que sus padres regresarán y no pueden identificar cuanto tiempo pasará. Esto puede hacer que la separación sea muy difícil para un niño pequeño.

Transmite confianza y seguridad
Los padres también pueden sentir tristeza en torno a las despedidas. Muchos padres comparten conmigo su culpa sobre la necesidad de cuidado infantil mientras están en el trabajo. Estos son sentimientos normales, pero es importante hacer las paces con sus decisiones de cuidado infantil para que pueda transmitir confianza a su hijo sobre la situación. Asegúrale a tu hijo que estará bien cuidado y seguro en tu ausencia.

Normalizar y validar sus sentimientos
Cuando el niño expresa ansiedad, es comprensible que tratemos de disuadirlo de sus preocupaciones diciendo, “¡no tienes miedo!”, “¡que valiente y que niño tan grande!” La intención es buena, pero cuando el niño tiene miedo, no le ayuda escuchar que no debe tenerlo. Lo que es tranquilizante para él es sentirse escuchado y comprendido. Al validar su sentimiento y expresar que está bien tenerlos, le abrimos un espacio para que se sienta aceptado. “Entiendo que estás asustado. Es normal tener miedo en tu primer día de campamento”. También es útil normalizar que llevará algún tiempo sentirse cómodo en su nuevo entorno y con nuevas personas. Ayúdale a entender que es un proceso.

Anímalo a seguir adelante
Cuando un niño está nervioso por la despedida, los padres sienten la necesidad de rescatarlo. Sin embargo, esto retrasa lo inevitable y probablemente lo hará más difícil la próxima vez que surja un adiós. La separación es parte de la vida, pero mientras normalizamos y validamos los sentimientos de nuestros hijos al respecto, también es importante que los animemos a superar sus preocupaciones. A menudo, algo de su pertenencia puede dar seguridad: un juguete favorito o una foto de la familia. También puede ser útil tomarse un tiempo adicional para ayudar a su hijo a comenzar una relación con el nuevo cuidador. No dude en contar con la ayuda del day care, el conductor del autobús o el consejero del campamento. Estarán dispuestos a ayudar a proporcionar el apoyo que su hijo necesita para soltar su mano.

Recompensa y refuerzo
Los niños se sienten como estrellas de rock cuando superan la ansiedad a la separación. Siéntete libre de dar muchos elogios debido a que hizo algo que le daba miedo. Recuérdale que fue valiente. Esto no significa que no tuviera miedo, sino, que logró algo a pesar de ello. Refuerza su independencia señalando todo lo que logró al enfrentar su preocupación y recuérdale que puede hacerlo nuevamente en el futuro.
Asociar las despedidas con sentimientos positivos es una forma de generar confianza y además, ayuda a disipar dicha ansiedad.

La ansiedad a la separación es una respuesta normal ante personas y entornos desconocidos. La mayoría de los niños trabajarán este problema con tiempo y práctica. Sin embargo, algunos niños pueden necesitar apoyo adicional para abordarlo. Si tu hijo ha desarrollado esta ansiedad después de un trauma, si falta a la escuela y no socializa con niños, o simplemente si sientes que su lucha por la separación es excesiva, sería una buena idea hablar con el pediatra. Éste te recomendará una consulta con un terapeuta infantil. La buena noticia es que hay muchas formas efectivas de ayudar a los niños con ansiedad.

Ansiedade da separação

A ansiedade da separação, é a tristeza ou medo que as crianças experimentam quando devem se despedir de seus pais ou cuidador. Isso acontece quando deixados em acampamentos de verão, jardim de infância, ônibus escolar ou esporte, e até mesmo eventos divertidos como aniversários ou festa do pijama. Estes sentimentos podem causar lágrimas, excesso de raiva e frustração em crianças e pais.

Estas lutas podem ser simples, ou em casos raros elas podem ser extremas. Na minha prática como assistente social, ouço muitas preocupações de pais que se perguntam o que é normal e como lidar com esse problema quando ele surge.

Nos primeiros 5 a 6 anos de vida, alguma ansiedade de separação é uma parte normal do processo de desenvolvimento. As criancas associam seus pais como uma seguranca e uma proteção. Elas podem ter dificuldade em ver que seus pais vao voltar e nao conseguem  identificar o quanto tempo vai levar!
Isso pode tornar a separação muito difícil para uma criança pequena.

Transmitir confiança e segurança
Os pais também podem se sentir tristes com as despedidas. Muitos pais compartilham comigo sua culpa sobre a necessidade de cuidar de crianças enquanto estão no trabalho. Esses são sentimentos normais, mas é importante fazer as pazes com suas decisões sobre cuidados com a criança, para que você possa transmitir confiança à criança sobre a situação. Garanta ao seu filho que ele será bem cuidado e seguro na sua ausência.

Normalize e valide seus sentimentos
Quando a criança expressa a ansiedade é compreensível que tentamos dissuadi-lo de suas preocupações, dizendo: “Você é tão corajoso!” e você é um menino grande! A intenção é boa, mais quando as crianças tem medo, é ruim elas serem informadas de que elas não deveriam estar se sentindo assim. É reconfortante para as crianças se sentirem  ouvidas e compreendidas. Validando seus sentimentos e expressando que é tudo bem em tê-los, assim abrimos espaço para que elas se sintam aceitas. “Eu entendo que você está com medo. É normal ter medo em seu primeiro dia de acampamento.” Ajuda muito tambem conversar com ela que tomara algum tempo para que se sinta confortavel em seu novo ambiente com novas pessoas.  Ajude-as a entender que é um processo.

Encoraje-a a seguir em frente
Quando uma criança está nervosa por dizer adeus, os pais sentem a necessidade de resgatá-la. No entanto, isso atrasa o inevitável e provavelmente tornará mais difícil a próxima vez que um adeus aparecer. A separação é parte da vida, mas como nós padronizar e validar os sentimentos das nossas crianças sobre isso, também é importante que nós incentivamos a superar suas preocupações. Muitas vezes, alguns de seus pertences podem lhe dar segurança: um brinquedo favorito ou uma foto de família. Também pode ser útil reservar um tempo extra para ajudar seu filho a iniciar um relacionamento com o novo cuidador. Não hesite em ter a ajuda da creche, o motorista do ônibus ou o conselheiro do acampamento. Elas estarão dispostos a ajudar a fornecer o apoio que seu filho precisa para liberar sua mão.

Recompensa e reforço
As crianças se sentem como estrelas do rock quando superam a ansiedade da separação. Sinta-se livre para dar muitos elogios porque você fez algo que te assustou. Lembre-o de que ele era corajoso. Isso não significa que ele não tenha medo, mas que ele tenha conseguido algo apesar disso. Reforçar a sua independência, apontando tudo o que você alcançou em face de sua preocupação e lembrá-lo que você pode fazê-lo novamente no futuro. Associar despedidas com sentimentos positivos é uma maneira de construir confiança e também ajuda a dissipar essa ansiedade.

A ansiedade de separação é uma resposta normal a pessoas e ambientes desconhecidos. A maioria das crianças trabalha com este problema com o tempo e a prática. No entanto, algumas crianças podem precisar de suporte adicional para resolver o problema. Se o seu filho tem desenvolvido ansiedade de separação após o trauma, se não freqüentam regularmente a escola e não socializar com crianças, ou apenas se você sentir que sua luta pela separação é excessiva, seria uma boa idéia para falar com seu pediatra. Isso recomendará uma consulta com um terapeuta infantil. A boa notícia é que existem muitas maneiras eficazes de ajudar as crianças com ansiedade.

.

advertisement advertisement advertisement advertisement